Gel redutor de medidas funciona?

Gel redutor de medidas funciona?

Usar um gel redutor de medidas é uma boa forma de complementar o tratamento para eliminar gordura localizada. Esse tipo de produto cosmético, devido a sua composição, consegue aumentar a circulação sanguínea local e ajudar na eliminação da gordura, potencializando os efeitos da prática de atividade física diária, e dos tratamentos estéticos.

Leia também: Phytophen funciona

Mas para que tenha o efeito esperado deve-se usar um gel ou creme redutor de medidas com algum dos seguintes ingredientes:

Cânfora ou mentol, que resfriam a pele, fazendo o corpo levar uma maior quantidade de sangue para região, aumentando a circulação sanguínea local;
Cafeína, que potencializa a quebra de gordura dentro das células de gordura, diminuindo o seu volume;
Centelha asiática, que tem ação elastificante dos vasos sanguíneos e combate o inchaço;
Cavalinha, que é rica em silício orgânico ajuda na formação de colágeno na pele;
Castanha da índia, que tem ação anti-inflamatória e combate o inchaço.
O gel redutor de medidas promovem frescura e calor ao mesmo tempo, permitindo uma maior irrigação sanguínea nos locais onde é aplicado, contribuindo para uma maior eliminação de toxinas, devido a drenagem que também proporciona.

Leia também: Womax Gel Lipo

Como usar para perder gordura localizada
A forma correta de usar o gel redutor de medidas é aplicar o produto diretamente nos locais onde deseja perder gordura localizada como barriga, cintura, interior das coxas e glúteos para ajudar a combater a celulite. O gel deve ser aplicado nestas áreas, cerca de, 2 vezes ao dia, depois da atividade física para que tenha melhor efeito.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Como alcançar melhores resultados
Apesar do gel redutor de medidas ser uma mais valia no processo de eliminação de gordura acumulada, a prática de exercício físico diário, durante cerca de 1 hora, e a alimentação correta são fundamentais. Assim, é preciso seguir algumas orientações:

Com o creme ou gel
Para aproveitar seus benefícios é usar esse tipo de produto com aparelhos ou numa massagem redutora, que é uma massagem com movimentos rápidos e intensos de deslizamento e amassamento, que melhora o tônus muscular e melhora a oxigenação dos tecidos, ou drenagem linfática que elimina as toxinas e o excesso de líquidos do corpo, feitas com um profissional qualificado.

Leia também: Kifina funciona

Com exercícios
A atividade física deve ser realizada diariamente para conseguir queimar gordura, o treino deve ser composto de exercícios aeróbicos e treino de força. Além da musculação, podem ser indicados outros como Pilates, corrida ou caminhada para estimular o corpo a queimar gordura e aumentar a massa muscular. Confira os melhores exercícios para queimar gordura.

Com alimentação
A alimentação é parte fundamental do processo de queima de gordura localizada porque não basta fazer exercícios por 1 hora e comer mal nas outras 23 horas do dia. Assim, é recomendado eliminar os doces, refrigerantes, fast food e alimentos ricos em gordura da alimentação. Os mais indicados são saladas, sopas, carnes grelhadas, iogurte natural sem adição de açúcar e as frutas. Tomar água é uma boa forma de garantir o funcionamento intestinal e eliminar o excesso de líquidos do corpo. Veja como preparar alguns sucos detox para resultados mais rápidos.

O que não funciona
Apesar de ser uma grande ajuda contra a gordura localizada os produtos, por melhores que sejam seus ingredientes, não terão o efeito pretendido se for usado de forma leviana. Assim, não vai adiantar comer brigadeiros, lasanhas e tomar refrigerantes e depois usar o gel redutor de medidas, à espera de algum resultado, porque dessa forma, certamente não terá o efeito desejado.

Gel redutor de medidas funciona?

Gel redutor de medidas funciona?

Usar um gel redutor de medidas é uma boa forma de complementar o tratamento para eliminar gordura localizada. Esse tipo de produto cosmético, devido a sua composição, consegue aumentar a circulação sanguínea local e ajudar na eliminação da gordura, potencializando os efeitos da prática de atividade física diária, e dos tratamentos estéticos.

Mas para que tenha o efeito esperado deve-se usar um gel ou creme redutor de medidas com algum dos seguintes ingredientes:

Cânfora ou mentol, que resfriam a pele, fazendo o corpo levar uma maior quantidade de sangue para região, aumentando a circulação sanguínea local;
Cafeína, que potencializa a quebra de gordura dentro das células de gordura, diminuindo o seu volume;
Centelha asiática, que tem ação elastificante dos vasos sanguíneos e combate o inchaço;
Cavalinha, que é rica em silício orgânico ajuda na formação de colágeno na pele;
Castanha da índia, que tem ação anti-inflamatória e combate o inchaço.
O gel redutor de medidas promovem frescura e calor ao mesmo tempo, permitindo uma maior irrigação sanguínea nos locais onde é aplicado, contribuindo para uma maior eliminação de toxinas, devido a drenagem que também proporciona.

Leia também: Womax Gel Lipo

Como usar para perder gordura localizada
A forma correta de usar o gel redutor de medidas é aplicar o produto diretamente nos locais onde deseja perder gordura localizada como barriga, cintura, interior das coxas e glúteos para ajudar a combater a celulite. O gel deve ser aplicado nestas áreas, cerca de, 2 vezes ao dia, depois da atividade física para que tenha melhor efeito.

Leia também: Farinha seca barriga é bom

Como alcançar melhores resultados
Apesar do gel redutor de medidas ser uma mais valia no processo de eliminação de gordura acumulada, a prática de exercício físico diário, durante cerca de 1 hora, e a alimentação correta são fundamentais. Assim, é preciso seguir algumas orientações:

Leia também: Kifina é bom

Com o creme ou gel
Para aproveitar seus benefícios é usar esse tipo de produto com aparelhos ou numa massagem redutora, que é uma massagem com movimentos rápidos e intensos de deslizamento e amassamento, que melhora o tônus muscular e melhora a oxigenação dos tecidos, ou drenagem linfática que elimina as toxinas e o excesso de líquidos do corpo, feitas com um profissional qualificado.

Leia também: Phytophen é bom

Com exercícios
A atividade física deve ser realizada diariamente para conseguir queimar gordura, o treino deve ser composto de exercícios aeróbicos e treino de força. Além da musculação, podem ser indicados outros como Pilates, corrida ou caminhada para estimular o corpo a queimar gordura e aumentar a massa muscular. Confira os melhores exercícios para queimar gordura.

Com alimentação
A alimentação é parte fundamental do processo de queima de gordura localizada porque não basta fazer exercícios por 1 hora e comer mal nas outras 23 horas do dia. Assim, é recomendado eliminar os doces, refrigerantes, fast food e alimentos ricos em gordura da alimentação. Os mais indicados são saladas, sopas, carnes grelhadas, iogurte natural sem adição de açúcar e as frutas. Tomar água é uma boa forma de garantir o funcionamento intestinal e eliminar o excesso de líquidos do corpo. Veja como preparar alguns sucos detox para resultados mais rápidos.

O que não funciona
Apesar de ser uma grande ajuda contra a gordura localizada os produtos, por melhores que sejam seus ingredientes, não terão o efeito pretendido se for usado de forma leviana. Assim, não vai adiantar comer brigadeiros, lasanhas e tomar refrigerantes e depois usar o gel redutor de medidas, à espera de algum resultado, porque dessa forma, certamente não terá o efeito desejado.

Curso de inglês online com certificado: veja 5

Curso de inglês online com certificado: veja 5

IR PARA O CONTEÚDO

É praticamente impossível estudar e trabalhar hoje em dia sem saber inglês – as palavras estrangeiras pipocam na internet, nos aparelhos celulares e em contextos variados.
Além disso, há muito tempo saber uma segunda deixou de ser um diferencial, para se tornar um pré-requisito obrigatório em cada vez mais lugares.

Se você não tem muito tempo para estudar e quer ampliar seus conhecimentos e turbinar o seu currículo, um curso de inglês online com certificado pode ser a melhor opção para você.

A vantagem desse tipo de estudo é óbvia: você consegue aprender em qualquer lugar.

Quando se pensa em um curso de inglês online grátis com certificado, as vantagens são ainda maiores! Afinal de contas, poder aprender o idioma sem ter custo algum é essencial para quem está com o orçamento apertado e quer poder aperfeiçoar as suas habilidades.

Leia também: Fórmula negócio online entrar

Confira nossas sugestão e comece a estudar agora mesmo.

Trabalhar enquanto estuda ajuda a pagar sua viagem, confira:

Como trabalhar na Irlanda com visto de estudante
5 opções de curso de inglês online grátis com certificado
1- English Online
Como funciona: um dos mais antigos e conhecidos modelos de curso de inglês online grátis com certificado, o English Online conta com vídeo-aulas e com diversos exercícios de fixação.
Estrutura: o site oferece formação completa aos estudantes em quatro modalidades diferentes: beginners, elementar, intermediate e advanced. Existe ainda uma opção para crianças – ou seja, se você quer estudar com seus filhos, essa é a melhor opção!
Experimento agora: English Online

2- Learn American English Online
Como funciona: o Learn é um curso de inglês online grátis com certificado que tem como foco no idioma em sua versão estadunidense. Ou seja, se você quer ir para os Estados Unidos, estudar por esse site pode ser a melhor pedida para aprender a língua como ela é falada no país mais procurado da América do Norte.
Estrutura: as vídeo-aulas estão estruturadas em diversos níveis e é possível encontrar seções dedicadas a áreas específicas da língua, como pronomes e preposições. Uma das vantagens desse curso é a possibilidade de gravar frases ou textos e comparar com a pronúncia de pessoas que tem o inglês como idioma nativo.
Acesse o Learn American English Online

Confira: Curso de inglês no exterior barato em 6 cidades incríveis!
3- Zap English
Como funciona: se você quer mais facilidade na hora de fazer um curso de inglês online grátis com certificado, o Zap English é a opção mais indicada. Isso porque, nesse site, todos os textos e materiais de apoio estão em português. Para quem quer começar de maneira menos intensa e conseguir fazer o curso com mais facilidade, isso pode contribuir bastante com o desenvolvimento do aprendizado.
Estrutura: o Zap English não é um curso de inglês online com certificado, mas aparece aqui porque é um dos mais práticos sites para quem quer aprender a língua. Ele não está dividido em módulos, mas sim em seções ligadas a cada área do idioma: verbos, fonemas, adjetivos e outros mais. Essa estrutura é interessante para quem quer ter uma base inicial antes de começar um curso de inglês online grátis com certificado.
Conheça o Zap English

4- USA Learns
Como funciona: o USA Learns é um projeto que tem como objetivo ensinar inglês para pessoas de todo o mundo. Diversos nativos do idioma fazem parte desse curso de inglês online para auxiliar os alunos a ter um bom desempenho.
Estrutura: o curso possui textos, vídeos, espaços de conversa e tudo o mais que você precisa para poder aprender o idioma de forma independente e efetiva. O USA Learns é considerado um dos melhores cursos de inglês online com certificado e uma excelente forma de aprendizado para todos os níveis de conhecimento.
Aprenda inglês com o USA Learns

Veja também: Os melhores testes de proficiência em inglês online
5- Duolingo
Como funciona: o Duolingo não é exatamente um site, mas sim um aplicativo de celular que permite o aprendizado do idioma de forma bastante abrangente e eficiente. Você consegue ver imagens, traduções, textos e muito mais diretamente de seu smartphone.
Estrutura: o Duolingo é um dos mais bem estruturados tipos de curso de inglês online com certificado. Alguns locais até mesmo aceitam a sua certificação como proficiência ou como comprovação de níveis avançados. Vale a pena instalar o app e começar agora mesmo a aprender o necessário para aprender inglês definitivamente.
Visite e conheça o Duolingo

Saiba mais sobre ele aqui: Descubra qual o melhor curso de inglês online grátis
Que tal ir melhorando seu inglês aos poucos e quando possível, fazer um intercâmbio de 1 mês no exterior?

Dores nas articulações, preste atenção

Segundo as estatísticas, cerca de 50% das pessoas com mais de 40 anos queixam-se de dor articular – artralgia e, após 70 anos, o sintoma já aparece em 90% dos casos.

E estes são apenas números oficiais e, de fato, muitos pacientes preferem automedicar-se e evitar visitas a médicos. Mas se o paciente já tentou todos os métodos da medicina européia sem progresso visível, a oportunidade de se livrar da dor nas articulações ainda permanece. Aqui vamos contar sobre esta oportunidade.

Por que as articulações doem? A dor articular ocorre devido à irritação das terminações nervosas da bursa articular sinovial. Característica da estrutura de tecido comum é tal que, devido ao grande número dessas terminações e bom suprimento de sangue para o conjunto é capaz de responder rapidamente à resposta à dor para dirigir e estímulos indiretos. Toxinas, produtos de processos auto-imunes, cristais de sal e outros componentes inflamatórios podem atuar como estímulos. Contexto favorável para o início da artralgia são muitos fatores, como a idade, contribuindo naturalmente para alterações degenerativas-distróficas nas articulações, irritação da membrana sinovial por crescimento ósseo (osteófitos), defeitos congênitos e patologias, resultando em formação inadequada das articulações, como displasia coxofemoral também genética, excesso de peso, exercício excessivo ou, inversamente, um estilo de vida sedentário.

Muitas das pessoas que sofrem com alguma dor estão procurando produtos para deste problema. muitos deles estão usando o melhor do mercado. Mas a grande pergunta é: será que Regenemax Funciona?

Um papel separado na ocorrência da dor é desempenhado pela lesão articular, alongamento do aparelho tendão-ligamento. A dor articular pode ser causada por distúrbios vasculares como resultado de alterações nas condições climáticas ou espasmos musculares prolongados. Às vezes, a artralgia é um reflexo de processos patológicos que ocorrem em outros órgãos internos – dor na articulação do ombro pode ser observada em angina, tumores de pulmão e infarto do miocárdio, e dor na área do sacro ocorre frequentemente na patologia dos órgãos pélvicos. A artralgia acompanha doenças virais agudas – todos conhecem as “dores ósseas” da gripe e também acompanham algumas doenças do sangue. A causa da dor nas articulações pode ser doenças neurológicas da coluna, bem como doenças difusas do tecido conjuntivo causadas por doenças sistêmicas da natureza auto-imune – lúpus eritematoso, artrite reumatóide.

Dada a variedade de possíveis causas, com o aparecimento de dor nas articulações, é necessário consultar imediatamente um médico para realizar um diagnóstico abrangente e iniciar o tratamento a tempo. Nota Os efeitos de certos medicamentos, como antibióticos à base de penicilina, tranquilizantes, medicamentos contraceptivos, também podem causar artralgia. Este tipo de dor é caracterizado por uma lesão simétrica das pequenas articulações das mãos. Depois de parar a medicação, a dor desaparece . Tipos de dor nas articulações A medicina moderna compartilha a dor nas articulações de acordo com vários sinais, dependendo do tempo de sua manifestação, da natureza do dano, da extensão da progressão e da localização. Diferentes tipos de dor nas articulações são característicos de várias doenças. No momento em que as manifestações da dor são divididas em quatro tipos: Noite ou dor estagnada .

Sensações desagradáveis ​​aumentam à noite quando o corpo está em repouso. Isso se deve ao fato de que devido à falta de movimento há uma estagnação do líquido sinovial na articulação, seu suprimento sanguíneo fica mais lento. Além disso, os músculos que sustentam a posição normal da cabeça deformada dos ossos na articulação passam para um estado relaxado e a dor aumenta. Dor mecânica . Eles são causados ​​por esforço físico durante o dia ou pressão na articulação. Tais dores são exacerbadas geralmente à noite, depois de uma noite de descanso, eles passam. Dores iniciais. A maioria das pessoas experimenta esse tipo de dor, mas geralmente sua aparência é simplesmente ignorada. A dor inicial nas articulações ocorre no início de qualquer movimento, quando a articulação estava em repouso até aquele momento. Quando a articulação está se aquecendo, a dor diminui ou desaparece completamente.

Dores refletidas . Ocorre em caso de doenças de órgãos internos ou após o parto em mulheres. Pela natureza do dano à articulação, existem dois tipos de dor: inflamatória e não inflamatória. O primeiro é causado por uma reação a uma infecção, um processo alérgico ou auto-imune. Normalmente, essas dores são acompanhadas por inchaço da articulação, vermelhidão da pele e aumento da temperatura corporal. A ausência desses sinais, mesmo na presença de dor intensa na articulação, indica sua natureza não inflamatória. Pela extensão da progressão, as dores nas articulações são divididas em tipo mono-oligo e poliarticular.

A dor monoarticular afeta apenas uma articulação, oligoarticular de dois a quatro, e a dor poliarticular é considerada a dor que afeta mais de cinco articulações. Localização – dor geral e localizada. A dor geral, também chamada de difusa, afeta várias articulações diferentes ao mesmo tempo e é capaz de alterar a localização. A dor localizada ocorre em uma determinada articulação, sem alterar sua localização. Para várias doenças caracterizadas por combinações de diferentes tipos de dor.

Por exemplo, em doenças reumáticas como a espondilite anquilosante, a artralgia ocorre mais frequentemente à noite, em várias articulações do mesmo tipo que a oligo ou poliarticular, a dor pode “migrar”, recorrer. Com as doenças degenerativas-distróficas das articulações, ou seja, com osteoartrose deformante (DOA), as dores são mecânicas, algumas vezes as dores começam a aparecer na primeira metade da noite. Para dores causadas por infecções, é caracterizada por um caráter poliarticular, enquanto a dor pode afetar uma articulação ou outra.

 

Veja quais alimentos são indicados para repor o colágeno

Veja quais alimentos são indicados para repor o colágeno

Dieta adequada ajuda a retardar o envelhecimento
Genaro Joner / Agencia RBS
O colágeno representa cerca de 25% de toda proteína do organismo humano. Sua função é proporcionar sustentação às células, mantendo-as unidas. É encontrado na pele, nos ossos, nas cartilagens, nos ligamentos e nos tendões. Ele é produzido naturalmente no organismo, mas com o avançar da idade o corpo perde 1% de colágeno ao ano resultando no surgimento de rugas, flacidez e aumentando a fragilidade articular e óssea. Para amenizar essa perda, é importante investir em uma reposição por meio da alimentação.

Leia também: Skin renov é bom

De acordo com o nutricionista Gabriel Cairo Nunes, a ausência do colágeno pode ser notada a partir do surgimento de dores articulares, tendinites, fragilidade capilar, perda óssea, rugas precoces e unhas enfraquecidas.

– Tais sintomas denunciam uma alimentação deficiente em proteínas, vitaminas e minerais. E sem esses nutrientes é natural que ocorra um enfraquecimento muscular e um cansaço por qualquer esforço físico – explica.

As mulheres sofrem mais com a perda de colágeno, pois elas possuem uma quantidade menor dessa proteína no organismo, em comparação aos homens.

– Ao atingir a faixa etária dos 45 anos, a mulher sofre uma diminuição na quantidade de fibroblastos, as células responsáveis pela produção de colágeno, que ao lado de outra proteína, a elastina, sustenta a pele – destaca o nutricionista.

Leia também: Nutren Beauty bula

Além disso, existem outros fatores que contribuem e aceleram o desgaste da pele, entre eles: a exposição excessiva ao sol, o cigarro, a poluição, a herança genética, as alterações hormonais, a alimentação desequilibrada e o estresse.

Colágeno: em favor da beleza e da saúde

Uma alternativa simples, barata e eficaz para acentuar a produção de colágeno e retardar o processo de envelhecimento é manter uma alimentação balanceada.

– O ideal é optar por uma dieta rica em proteínas magras e ômega-3, para estimular a produção de colágeno, além de consumir alimentos que contenham vitamina C, vitamina E, cobre, selênio, zinco e silício – aconselha.

Para esclarecer quais são os alimentos que ajudam a repor o colágeno no organismo, o nutricionista Gabriel Cairo Nunes lista os mais indicados:

Carnes, ovos, peixes
São fontes de proteínas e de vitaminas B6 e B12. Além disso, são importantes para a flora intestinal agindo no metabolismo de carboidratos, lipídios e aminoácidos.

Feijão, brócolis e ervilha
É importante consumir folhas verde-escuras como espinafre e outros alimentos como lentilhas, grãos, gema de ovo, fígado bovino e laranja, pois são fontes de ácido fólico, que é um nutriente muito importante para síntese do RNA e DNA, sendo fundamental na replicação celular.

Cerejas, uvas, soja
Estimulam a renovação celular, pois contêm flavonoides, um potente antioxidante para neutralizar os radicais livres, que são responsáveis pelo envelhecimento celular.

Aveia e leguminosas
São alimentos ricos em silício, um mineral proveniente de vegetais, indicado para auxiliar na manutenção da rigidez celular. A aveia age sobre os músculos, tendões, cartilagens e articulações amenizando dores e outros problemas enfrentados devido à ausência de colágeno.

Vitamina C
Alimentos ricos em vitamina C facilitam a síntese do colágeno. Abuse das frutas cítricas como laranja, acerola, limão e abacaxi.

Frutas vermelhas
São ricas em cianidina e vitamina C, antioxidantes que combatem os radicais livres. Seu consumo favorece as paredes dos vasos sanguíneos da pele, tornando-a mais irrigada e oxigenada. Além disso, as frutas vermelhas previnem o envelhecimento precoce das células, o excesso de oleosidade e a acne.

O que é cólica menstrual?

O que é cólica menstrual?

Entenda o que é e saiba como amenizar a cólica menstrual e saiba como ela acontece no organismo feminino
Publicado por Natália Petrin Informar erro
A menstruação acontece mensalmente no organismo feminino, e pode trazer junto com ela dores, incômodo e desconforto, mas um dos sintomas mais comuns desse período entre as mulheres, é a cólica menstrual.

Também conhecida como dismenorreia, a cólica menstrual nada mais é do que um desconforto que pode aparecer antes ou durante o período menstrual. A dor, normalmente, aparece na região baixa da barriga, e é causada pela contração do útero – um órgão musculoso.

Essa contração acontece para eliminar o endométrio quando não há a fecundação (descamação da camada interna do útero que cresce para nutrir o embrião). Estima-se que mais de 50% das mulheres sentem, em alguma fase de sua vida, cólicas menstruais.

Foto: Reprodução/ internet

As cólicas menstruais podem ser primárias ou secundárias. No primeiro caso, trata-se do aumento da produção de prostaglandina pelo endométrio, que é a substância responsável por fazer a contração do útero, e no segundo, é resultado de alterações patológicas no aparelho reprodutivo feminino.

Leia também: Cólica menstrual

Características
A cólica menstrual pode ser associada a outros sintomas como náuseas, dores de cabeça, dores nas costas, diarreia, desmaios, vômito, dores nos seios e indisposição, gerando um mal-estar tão grande que faz com que meninas e mulheres tenham de faltar às aulas ou ao trabalho. Na maior parte dos casos, a cólica menstrual dura em torno de 48 horas, mas esse período pode variar de acordo com a mulher.

A tendência é esse sintoma desaparecer com o tempo, ou ainda depois da gestação. Quando a cólica impede a pessoa de ir ao trabalho ou à escola, deve-se procurar um médico para orientações que amenizem esses sintomas pré-menstruais.

Em alguns casos, ainda, a cólica é algo anormal, e pode estar relacionada a doenças como endometriose, fibromas, tumores pélvicos e mioma, por exemplo, sendo essencial procurar ajuda de um médico quando as dores foram muito prolongadas, persistentes e fortes.

Como tratar?
O médico pode indicar alguns medicamentos como antiespasmódicos, anti-inflamatórios ou anticoncepcionais orais, dependendo da paciente. Mas é possível seguir algumas dicas para aliviar as cólicas menstruais em casa. Confira:

Use uma compressa quente na região onde dói;
Fique em repouso;
Evite consumir alimentos gordurosos ou ricos em açúcares;
Evite bebidas com cafeína ou ainda bebidas alcoólicas;
Consuma bebidas quentes, como o chá de camomila, por exemplo;
Tome um banho morno e evite tomar friagem;
Mantenha uma alimentação saudável;
Pratique exercícios físicos.

Prevenção Ocular

Prevenção Ocular

Um terçol, hordéolo ou viúva, é uma protuberância vermelha, como uma espinha, que se forma na borda externa da pálpebra e requer alguns cuidados para que desapareça rápido.

Suas pálpebras têm muitas pequenas glândulas de óleo, especialmente em torno dos cílios. A pele morta, a sujeira ou o acúmulo de óleo podem obstruir ou bloquear esses pequenos orifícios. Quando uma glândula é bloqueada, as bactérias podem crescer dentro e fazer com que um inflamação se desenvolva.

Os sintomas de um terçol incluem:
dor e inchaço
aumento da produção de lágrimas
uma crosta que se forma em volta da pálpebra
dor e coceira
Aqui estão oito maneiras de acelerar o processo de cicatrização de pedras.

Leia também: Terçol causas

1. Use uma compressa quente
Uma compressa quente é a maneira mais eficaz de tratar um terçol. O calor ajuda a dissolver o pus e o óleo, de modo que possa drenar naturalmente.

Molhe um toalhete limpo com água morna. Certifique-se de que a água não está muito quente. Torça o pano de modo que esteja úmido, mas não goteje. Em seguida, coloque suavemente sobre o seu olho por cerca de 5 a 10 minutos. Não esprema nem tente perfurar o terçol.

Você pode fazer isso 3 a 4 vezes por dia.

2. Limpe a pálpebra com sabão neutro e água
Escolha um shampoo para bebês sem lágrimas e misture com um pouco de água morna. Use-o para limpar suavemente as pálpebras usando um cotonete ou um pano limpo. Você pode fazer isso todos os dias. A limpeza das pálpebras também ajuda a evitar os novos terçóis .

Outra opção é usar uma solução salina. Isso pode ajudar a promover a drenagem e quebrar as membranas bacterianas.

3. Use uma bolsa de chá morna
Em vez de usar uma compressa de pano quente, você pode usar uma bolsa de chá morna. O chá preto funciona melhor porque ajuda a reduzir o inchaço e tem algumas propriedades antibacterianas.

Ferva água e solte o saquinho de chá em uma caneca como se estivesse fazendo chá para beber. Deixe o chá íngreme por cerca de um minuto. Aguarde até que o saquinho de chá esfrie o suficiente para colocar sobre o seu olho, então fique de olho por cerca de 5 a 10 minutos. Use um saquinho de chá separado para cada olho.

4. Tome ibuprofeno ou acetaminofeno (Tylenol) para aliviar a dor.
Siga as instruções da embalagem para se certificar de que está tomando a dosagem correta. Se o terçol ou viúva estiver causando dores graves e interfere com a atividade do dia-a-dia, visite o seu médico.

5. Evite usar maquiagem e usar lentes de contato
A maquiagem pode irritar o olho ainda mais e atrasar o processo de cicatrização. Você também pode transferir bactérias para sua maquiagem e ferramentas e espalhar a infecção para o outro olho.

Se você usar lentes de contato, fique com os óculos até seu hordeolo se curar.

6. Use pomadas antibióticas prescritas por seu oftalmologista
Para usar estas pomadas, puxe a tampa do olho afetado e aplique cerca de um quarto de polegada de pomada dentro da pálpebra.

7. Massageie a área para promover a drenagem
Você pode massagear a área para promover a drenagem. Massageie a área suavemente com as mãos limpas. Uma vez que o terçol drenar, mantenha a área limpa e evite tocar seus olhos.

TRATAMENTO MÉDICO
8. Obter tratamento médico.
Seu médico também pode prescrever uma pomada antibiótica para infecções. Para inflamação, seu médico pode dar-lhe uma infiltração esteróide para reduzir o inchaço. Às vezes, os terçóis precisam ser drenados profissionalmente, especialmente se eles são internos ou afetam sua visão.

REMOÇÃO

9. Não toque, aperte ou toque no terçol.
Pode parecer tentador, mas apertar liberará pus e pode espalhar a infecção. Veja um médico se estiver dentro da sua pálpebra. Seu médico pode drenar de forma correta para você.

Varizes: entenda o problema, veja causas e aprenda a tratar

Varizes: entenda o problema, veja causas e aprenda a tratar

O comum problema das varizes, veias dilatadas das pernas e pés, atingem 70% das pessoas com até 70 anos e, além de prejuízos estéticos, podem causar dor, desconforto, inchaço e demandar cirurgia. Por isso, fique atento aos sinais na pele e aprenda a cuidar deste quadro.

Veja também quais os exercícios físicos ajudam e quais não são recomendados para o tratamento e prevenção das varizes
Foto: Getty Images
O que é?
As varizes são aquelas veias que se dilatam e deixam de ser retas, ficando tortas e saltadas na pele. Segundo o secretário-geral da Sociedade Brasileira de Angeologia e de Cirurgia Vascular, Dr. Celso Bregalda Neves, “varizes são veias que nós vemos”. Ele destaca que o que é popularmente chamado de “varizes internas” não existe, as veias comprometidas que ficam mais profundas nos músculos são tratadas como outra condição venosa chamada de doença das veias profundas.

Os vasinhos se diferenciam das varizes apenas em calibre e posição, já que ficam na camada mais superficial da pele e tem 1 mm de diâmetro, enquanto as varizes apresentam 3mm. As causas e os tratamentos também são bem similares.

Conheça as causas
O principal fator é a predisposição familiar, ou seja, a doença é passada de geração em geração, caso pais, avós e tios apresentem os mesmo sintomas.

Em seguida, as mulheres são as mais prejudicadas. Segundo o Dr. Celso Bregalda, são registrados entre 2,5 e 3 casos de mulher com varizes para cada homem com a doença. O motivo são os hormônios femininos que diminuem a força das paredes das veias, deixando os vasos mais fracos. Por isso, reposição hormonal e métodos anticoncepcionais podem ajudar com que as varizes apareçam antes da hora. Pela mesma razão, durante a gravidez, as chances também crescem e, aumentam a cada nova gestação.

A idade é outro fator de risco. Varizes não são nada comuns em bebês e normalmente começam a aparecer na puberdade, quando os homens esticam no tamanho e, as mulheres, recebem maior carga de hormônio. Além disso, o colágeno das veias começa a diminuir com a idade, por isso elas tendem a dilatar mais facilmente.

Além destes fatores naturais, hábitos incorretos também são grandes motivos. Ficar muito tempo na mesma posição, seja em pé ou sentado, prejudica a circulação do sangue nos membros inferiores.

Além da obesidade e sedentarismo, a longo prazo, pessoas com intestino preguiçoso, que por vários anos, fazem força para evacuar acabam pressionando as veias nas pernas, aumentando as chances das varizes aparecerem.

Salto alto, piora?
“Existe um certo conflito na literatura médica sobre o uso do salto alto”, comentou o Dr. Celso Bregalda . Ele explica que por causa do salto alto, o sangue pode ficar mais facilmente preso na região da panturrilha pela dificuldade que a posição da babata da perna causa. No entanto, o pé reto também exige mais esforço dos músculos para bombearem o sangue de volta ao coração. “O ideal é um saltinho pequeno, com um ou dois centímetros, para que a perna fique em posição confortável”, explicou.

“A panturrilha é o coração da perna”. Cuide bem dela!
O Dr. Celso Bregalda explica que, depois de bombeado, o sangue precisa voltar para o coração e, para isso, depende da panturrilha. “É preciso fazer o ciclo completo da movimentação do sangue e, quando as veias das pernas estão comprimidas e os membros parados, o sangue fica represado nas batatas das pernas, o que prejudica a circulação e, entre outros fatores, causa varizes. A panturrilha é o coração da perna”, explicou.

Leia também: comprar Varicell

Por isso, durante o período de trabalho, é preciso ter cuidados com os hábitos. Para quem fica o dia todo sentado, por exemplo, os males serão maiores do que para um carteiro que, apesar de ficar em pé boa parte do tempo, ele apresenta menos problemas já que está se movimentando e não parado na mesma posição. “O importante é o movimento, não a posição”, explica o Dr. Celso Bregalda.

Como melhorar a circulação do sangue nas pernas
Levantar a cada uma ou duas horas para movimentar os músculos é a melhor alternativa. Mas fazer exercícios com as pernas, mesmo sentado, também ajuda. Uma das dicas é levantar e abaixar os pés, como se estivesse acelerando um carro, por cinco vezes a cada meia hora.

Outra maneira, menos agradável e menos estética, é o uso das meias elásticas de compressão graduada. Elas fazem pressão nos pés e tornozelo ajudando o sangue a subir em direção ao coração. Além do clássico tamanho 3×4, que vai até abaixo do joelho, há ainda a 7×8, até a coxa e a meia-calça convencional.

Atualmente, as marcas investem em cores como preto, branco e com brilho para sair do bege. Tecidos mais leves também têm sido experimentados para diminuir o desconforto. “Além de não ser muito estético, no calor também esquenta, mas é muito recomendado o uso da meia”, informou o Dr. Celso Bregalda.

Como tratar?
Os vasinhos – manchinhas nas pernas que parecem riscos de caneta – podem ser tratados com aplicação, nas quais substâncias são injetadas com agulha e causam a inflamação da veia, sendo depois absorvida pelo organismo. O laser também é outra opção, procedimento no qual o sangue da veia é esquentado até queimar o vaso. No entanto, ao contrário do que se pensa, lazer dói tanto quanto as aplicações com agulha e, cada nova emissão de luz, dá a sensação de uma picada de agulha.

No caso das varizes, o método mais comum é a retirada das veias dilatadas com procedimento cirúrgico. “Este método ainda tem o melhor custo benefício estético”, informou o Dr. Celso Bregalda.

A aplicação de espumas segue o mesmo princípio da aplicação dos vasinhos. No entanto, uma desvantagem é a possibilidade de ficar manchas na pele, já que como a extensão da veia danificada é extensa, pode acontecer de o corpo não conseguir absorvê-la por completo.

Ao contrário do laser nos vasinhos (que é um disparo), no caso das varizes, é injetado uma fibra que vai queimando as veias internamente. A desvantagem também é a possibilidade de ficarem manchas.

Há também o método da radiofrequência, um instrumento que esquenta a ponta e queima a veia por dentro da pele, diminuindo a extensão e podendo eliminar o vaso comprometido.

Saiba como escolher o exercício perfeito para evitar e tratar as varizes
Todos os tipos de atividades físicas são benéficas, no entanto, para ter melhores resultados no tratamento e prevenção das varizes é preciso apenas ter atenção aos resultados e escolher a melhor opção.

Segundo a Dra. Tais Tinucci, nefrologista e professora na Escola de Educação Física e Esporte da USP, devem ser priorizados os exercícios aeróbicos e evitados aqueles que precisam de grande explosão muscular. “É comprovado que o exercício aeróbico como caminhada, bicicleta e natação, tem aspecto preventivo e de melhora das varizes porque melhora a função da panturrilha”, explicou.

“Mas os exercícios de força que aumentam a pressão dentro da cavidade abdominal e exigem prender a respiração podem ter um caráter de piora para quem tem predisposição ao problema”, informou a Dra. Tais. Segundo ela, levantamento de peso e musculação, por exemplo, não são totalmente contraindicados, mas podem atrapalhar o quadro.

Fique atento às complicações
As varizes mais simples e fáceis de serem tratadas são os vasinhos. Com a complicação da situação das veias, pode haver inchaço das pernas e pés, dor e desconforto. Caso esta situação se prolongue por muitos anos, pode aparecer manchas na pele, chamadas de dermatite ocre e que acontece entre 2% e 3% dos pacientes.

Em seguida, a forma mais grave de varizes é quando surgem úlceras, que são feridas na pele. Comum em pessoas de idade mais avançada, este tipo demanda um tratamento mais difícil para eliminar a dor e as possíveis infecções.

Como prevenir
A melhor maneira de prevenir os vasinhos e varizes é adotar um estilo de vida saudável. Evitar o excesso de peso, fazer exercício aeróbico com frequência , ter uma alimentação balanceada para evitar a síndrome do intestino preguiçoso, manter a hidratação e usar a meia elástica.

Guia da pele saudável: 5 hábitos para abandonar agora!

Guia da pele saudável: 5 hábitos para abandonar agora!

Você é daquelas pessoas que não perde um lançamento de um creme para a pele e, mesmo assim, vê que o rosto e o corpo não tem o mesmo frescor de antigamente? Saiba que você mesmo pode estar sabotando os benefícios dos produtos e tratamentos estéticos com alguns hábitos nada saudáveis! No post de hoje, vamos te mostrar quais são esses vilões da pele saudável.

Acompanhe e saiba como eliminá-los de vez da sua rotina!

1. Má alimentação
A alimentação desequilibrada influi negativamente na pele, provocando o aumento dos radicais livres e, consequentemente, o envelhecimento precoce.

O consumo excessivo de alimentos com muita gordura ou açúcar interfere na oleosidade de sua pele e permitindo o surgimento de espinhas, sem falar na temida celulite. Pele mais seca do que o normal, rugas e flacidez também podem ser consequência da má alimentação.

Para você que busca manter a pele saudável, o ideal é seguir uma alimentação equilibrada. Combata os radicais livres, investindo nas hortaliças, frutas, legumes e cerais integrais. Ricos em antioxidantes naturais, esses alimentos cuidam da saúde da pele de dentro para fora, deixando-a cheia de viço.

Os mais indicados são aqueles alimentos ricos em vitaminas A — como o mamão e cenoura, que ainda ajudam a manter o bronzeado em dia —, em vitamina C — presente nos alimentos cítricos e frutas vermelhas, que combatem diretamente o envelhecimento precoce — e vitamina E — que ajuda a diminuir o ressecamento da pele e acelera o processo de cicatrização.

2. Dormir mal
Noites mal dormidas são sinônimo de cansaço, olheiras e pele opaca. Enquanto você dorme, seu corpo promove uma verdadeira faxina no organismo. Por isso, não dispense uma boa noite de sono!

Enquanto dormirmos, nosso corpo produz hormônios essenciais para a saúde da pele, como o hormônio do crescimento e a melatonina, responsáveis pelo rejuvenescimento das células.

Leia também: impotência

O recomendável é uma média de 7 a 8 horas de sono por dia. Tente criar uma rotina para conseguir dormir bem todos os dias. Evite também ficar ligada na TV ou nas redes sociais até tarde, pois esse estímulo antes de dormir prejudica o sono tranquilo e também faz mal à pele.

3. Não remover a maquiagem
Você até pode ter uma noite de sono reparador, mas se costuma esquecer de retirar a maquiagem antes de dormir, todos os benefícios vão por água abaixo!

À noite, a pele aumenta sua capacidade de absorção e qualquer resíduo de maquiagem pode permitir a proliferação de bactérias e surgimento de rugas.

Mesmo quando estiver cansada, não deixe de dedicar alguns minutos para remover qualquer sujeira da pele. Use um removedor de maquiagem e enxague o rosto com sabão neutro específico para o rosto com um pouco de água fria para fechar os poros.

4. Beber pouca água
Faça um teste: dê uma leve beliscada na pele e veja se ao soltar ela volta ao normal. Se demorar um pouco, pode ser que sua pele esteja desidratada e flácida, um dos sintomas surgidos com o baixo consumo de água.

O uso de cremes pode ajudar na hidratação da pele, mas para garantir a pele saudável, você precisa consumir pelo menos 6 copos de água por dia. Sucos artificiais, café e refrigerantes não entram nessa conta, que pode ser incrementada com a ingestão de líquidos como sucos de frutas ou infusões.

Com uma ingestão diária regular de água, além de garantir uma pele firme e hidratada, você também elimina outras toxinas prejudiciais e garante sua beleza e saúde.

5. Se expor ao sol sem protetor solar
Além do calorão, o sol emite os temíveis raios ultravioletas A e B, grandes vilões da pele saudável. Sabia que essa radiação solar é tão potente que é capaz de alterar o DNA das células da pele? O resultado é o envelhecimento precoce, manchas, sardas, rugas, pele áspera e, em casos extremos, o câncer de pele.

Antes de sair de casa, não deixe aplicar um filtro com o fator de proteção solar (FPS) mínimo de 30 no rosto e partes sensíveis da pele, como pescoço, colo e mãos.

Com pequenas alterações no seu dia a dia, você vai garantir a pele saudável e bonita sempre! E você, comete algum desses pecados da pele? Comente!

Entenda as diferenças entre massagens

Entenda as diferenças entre massagens

Especialista esclarece as dúvidas sobre os tipos de procedimentos disponíveis no mercado

Capazes de afinar a cintura e deixar a pele visivelmente mais bonita, as massagens são grandes aliadas para o bom funcionamento do organismo. “Os movimentos realizados nas massagens são ideais par a desobstruir os gânglios e melhorar a circulação sanguínea, as massagens manuais ajudam o organismo a eliminar as impurezas e diminuir a retenção de líquido”, afirma Ingrid Peres, fisioterapeuta dermato-funcional da ONODERA Estética. “Outro benefício é quanto a melhora física e até psicológica, pois algumas técnicas também são capazes de promover o relaxamento”, complementa a especialista.

Apesar das massagens serem um dos procedimentos mais procurados das clínicas de estética, é comum que as mulheres tenham dúvidas na hora de escolher a melhor técnica, pois cada uma é indicada de acordo com as necessidades individuais da paciente. Para ajudá-las, Ingrid explica as diferenças entre redutora, modeladora e drenagem linfática.

Leia também: massagem modeladora

REDUTORA – É feita com movimentos de deslizamento e amassamento profundos, seguindo um ritmo acelerado. “Diferente da massagem modeladora, é aplicada somente em áreas específicas, como abdômen e culote, por exemplo”, ressalta a profissional. Deve ser feita uma vez a duas vezes por semana.

Leia também: Kifina reclame aqui

MODELADORA – Muito confundida com a drenagem linfática, a modeladora é indicada para quem precisa reduzir medidas, melhorar o aspecto da celulite. A técnica utiliza movimentos firmes, rápidos, e com maior pressão nas manobras. “Neste caso, não há um sentido a ser seguido, pois o objetivo é reduzir a circunferência e ativar a circulação sanguínea. A técnica é contraindicada para que tem inflamação e deve ser realizada de duas a três vezes por semana, com pelo menos um dia de intervalo entre as sessões. Na ONODERA utilizamos o creme exclusivo OnoActive Redux que, com seus princípios ativos específicos, potencializa os resultados”, destaca Ingrid.

DRENAGEM LINFÁTICA – Indicada para prevenir celulite e reduzir edema, a massagem é feita com movimentos lentos, com sentido certo e toque leve. O procedimento ajuda a eliminar líquidos e diminui o inchaço causado por insuficiência venosa, problemas de tireoide ou ciclo menstrual. Nas mulheres, a recomendação é de, pelo menos, uma vez por semana, pois elas retêm muito líquido.

Leia também: Farinha seca barriga reclame aqui

Embora as massagens tenham benefícios comprovados, Ingrid alerta: “é importante associar as técnicas com hábitos de vida saudáveis. Praticar exercícios físicos regularmente e seguir uma alimentação adequada são essenciais para garantir o resultado de qualquer procedimento”, finaliza.

Sobre a Onodera Estética

Com mais de 35 anos de tradição em sua área de atuação e uma completa equipe multidisciplinar, a ONODERA Estética oferece serviços e tratamentos estéticos exclusivos voltados para a beleza, entre eles, serviços de tratamento corporal, facial e medicina estética. Atualmente, são mais de 1200 colaboradores dedicados ao bom atendimento de seus clientes, além das cerca de 50 unidades localizadas em todas as regiões do país.

Leia também: Phytophen reclame aqui